Telas do speccy no MSX – parte 2½

tbzscmcb-2-5_abertura

Claro, a partir da versão prototipada em MSX-BASIC foi possível fazer uma transcrição (quase literal) em Python e produzir um conversor das telas do ZX Spectrum para o MSX. Ou seja, um programa que transforma o dump da RAM de vídeo de um computador em algo compatível com a do outro.

O programa “scr2msx.py”

O programa é este aqui:

Ele requer a versão 2.x do Python (testei com a versão 2.7 e funcionou) e para usá-lo faça:

$ python scr2msx.py «arquivo ZX» «arquivo do MSX»

Como ele precisa gerar um dump válido da VRAM são criados tanto os 768 bytes da tabela de nomes como os demais 1.280 bytes onde fica a tabela de atributos dos sprites (apenas 128 bytes, o resto existe para completar um bloco de 2KiB).

O arquivo produzido por ele pode ser carregado normalmente em MSX-BASIC utilizando um programa como este daqui:

10 COLOR 15,0,0:SCREEN 2
20 BLOAD "«arquivo do MSX»",S
30 GOTO 30

E, conforme prometido, nada mais de usar a tela de abertura do jogo Chase H.Q.! 🙂

Anúncios

Um comentário sobre “Telas do speccy no MSX – parte 2½

  1. Pingback: Telas do speccy no MSX – parte 3 | giovannireisnunes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s