Revendo meus conceitos sobre IPv4

Hoje a Canonical disponibilizou uma nova ferramenta para a fácil configuração de interfaces de rede em máquinas virtuais (originalmente rodando sob AWS mas em breve disponível para as demais), a fan.

Em uma leitura detalhada em como ela funciona você descobre que eles resolveram utilizar o espaço de endereçamento remanescente do bom e velho IPv4 que estava largado, esquecido e vulgarmente conhecido com a “tal classe E”.

E que também submeterão uma uma RFC à IETF para que esta área seja reservada como espaço oficialmente para ela — ou seja, que não se tornem endereços válidos na Internet.

Será que não poderei mais dizer que a classe E consiste de “endereços (que) nunca serão utilizados“? 🙂

Anúncios