Emulando o HB-4100 no openMSX

hb4100_abertura.png

Um pouco de arqueologia… em algum ponto de 1987 a EPCOM SHARP lançou¹ diversos periféricos para a linha MSX, mais especificamente para o modelo deles, o HOTBIT (ou HB-8000 de 1985). Os mais conhecidos deste pacote são certamente o HB-3600 (conjunto com a interface controladora, fonte de alimentação e a unidade de drive de disquetes de 5,25″ DD) e o HB-6000 (a unidade adicional de drive de disquetes).

Entre os lançamentos também estavam o HB-3000, uma interface serial, o HB-4000, cartão de 80 colunas, o HB-4100, expansão de 64KiB de RAM — estes dois últimos pensados como complemento ao HB-3600 — e ainda haveria o HB-4200, um (necessário) expansor de slots que acabou não passando da fase de protótipo.

Tanto o HB-3600 quanto o HB-4000 são emulados pelo openMSX e justamente para matar minha curiosidade com relação ao funcionamento da HB-4100 acabei criando por acidente uma extensão dela para o openMSX.

(¹) Esta sequência culminou com o lançamento da versão 1.2 do HOTBIT (o “HOTBIT preto”) no final deste mesmo ano.

Continuar lendo

Jenkins – parte 1

jenkins-1_abertura.png

O Jenkins é uma ferramenta em software livre para integração contínua, ou entrega contínua dependendo de como for utilizado. Isto é, ele automatiza as tarefas de monitoração de alterações no repositório do código fonte, compilação, execução das rotinas de teste, disponibilização de nova versão caso não encontre erros e, claro, documentação e registro de todas as etapas para acompanhamento.

Nesta primeira parte estão as etapas de instalação e da configuração inicial da ferramenta.

Continuar lendo

Testando RPi1/2/3 em um Power Bank

powerbank-1_abertura

Esta é uma experiência bem simples e que fiz já há algum tempo mas que (a quase tanto tempo quanto) fiquei enrolando de publicar e que surgiu da minha curiosidade em saber se um Power Bank poderia ser usado para alimentar um Raspberry Pi — algo que parecia ser possível em teoria — e de quanto seria o tempo de autonomia.

Assim resolvi testar cada um dos três raspberries que tenho com um dos modelos mais simples¹ de Power Bank.

(¹) As informações sobre a capacidade dele são desencontradas e vão de 1800mAh até 2600mAh, logo considerarei o valor menor.

Continuar lendo

Um “crontab” mais simples

crontab-1_abertura.png

Bem resumido… cada linha do “contrab” é composta por seis campos. Os cinco primeiros representam, respectivamente, “minuto” (0-59), “hora” (0-23), “dia do mês” (1-31), “mês” (1-12) e “dia da semana” (0-7)¹; o sexto campo é o comando a ser agendado. E nas definições de hora, minuto, dia etc você pode usar “-” para indicat uma faixa de valores, o “,” para elencá-los individualmente ou então utilizar”*” para representar todos os valores possíveis.

Mas se você é assim como eu e nunca lembra direito da ordem dos cinco primeiros campos, há um conjunto de atalhos² que ajudam a simplificar um pouco o agendamento de tarefas.

(¹) Você pode usar 0 ou 7 para representar o domingo.

Continuar lendo