Hoje não tem publicação nova!

ops

Pois é, hoje não haverá publicação nova aqui neste blog. Mas isto não é motivo para deixar de trazer algo interessante!

Por exemplo, a ideia de Dan Walsh para explicar como funcionam as políticas do SELinux no formato de um livro para colorir. Daí é imprimir, pegar uma caixa de lápis de cor (giz de cera, canetinha etc), ler o conteúdo, pintar as ilustrações e, no final, parar de desabilitar o recurso em cada nova instalação de RHEL/CentOS ou Fedora. 🙂

Jenkins – parte 3

jenkins-1_abertura

Esta é a última parte desta série sobre o Jenkins e é também onde justamente tudo aquilo ensaiado na parte anterior será efetivamente colocada em prática com a criação de um job contendo várias etapas, com execução disparada por um outro e, para encerrar algo mais complexo que o Freestyle Project, a execução em pipeline.

Então é iniciar a máquina virtual com vagrant up para começar a usá-lo.

Continuar lendo

Jenkins – parte 2

jenkins-1_abertura

primeira parte consistiu basicamente em instalar e deixar o Jenkins minimamente configurado e, claro, funcionando. A parte de acesso a usuários permite usar diversos modos de autenticação (LDAP, usuários locais etc) enquanto os plugins consistem quase que em um universo a parte dentro do Jenkins.

Agora será a vez de efetivamente utilizá-lo para a criação de alguns build jobs, um primeiro para meramente testar o funcionamento da ferramenta e um outro cuidando de monitorar alterações no repositório do código fonte e se encarregar de compilá-lo.

Continuar lendo

Emulando o HB-4100 no openMSX

hb4100_abertura.png

Um pouco de arqueologia… em algum ponto de 1987 a EPCOM SHARP lançou¹ diversos periféricos para a linha MSX, mais especificamente para o modelo deles, o HOTBIT (ou HB-8000 de 1985). Os mais conhecidos deste pacote são certamente o HB-3600 (conjunto com a interface controladora, fonte de alimentação e a unidade de drive de disquetes de 5,25″ DD) e o HB-6000 (a unidade adicional de drive de disquetes).

Entre os lançamentos também estavam o HB-3000, uma interface serial, o HB-4000, cartão de 80 colunas, o HB-4100, expansão de 64KiB de RAM — estes dois últimos pensados como complemento ao HB-3600 — e ainda haveria o HB-4200, um (necessário) expansor de slots que acabou não passando da fase de protótipo.

Tanto o HB-3600 quanto o HB-4000 são emulados pelo openMSX e justamente para matar minha curiosidade com relação ao funcionamento da HB-4100 acabei criando por acidente uma extensão dela para o openMSX.

(¹) Esta sequência culminou com o lançamento da versão 1.2 do HOTBIT (o “HOTBIT preto”) no final deste mesmo ano.

Continuar lendo

Jenkins – parte 1

jenkins-1_abertura.png

O Jenkins é uma ferramenta em software livre para integração contínua, ou entrega contínua dependendo de como for utilizado. Isto é, ele automatiza as tarefas de monitoração de alterações no repositório do código fonte, compilação, execução das rotinas de teste, disponibilização de nova versão caso não encontre erros e, claro, documentação e registro de todas as etapas para acompanhamento.

Nesta primeira parte estão as etapas de instalação e da configuração inicial da ferramenta.

Continuar lendo